O Google tem o compromisso de promover a igualdade racial para as comunidades negras. Saiba como.

Qualidade de apps para tablets

Os tablets são uma parte significativa da base instalada do Android e oferecem oportunidades excelentes para o engajamento de usuários e para a monetização. As diretrizes exibidas nesta página ajudarão você a atender às expectativas do usuário de tablet, oferecendo recursos interessantes e uma IU intuitiva e bem desenhada.

Embora as diretrizes estejam numeradas, elas podem ser seguidas em qualquer ordem. Aborde a recomendação de cada diretriz na medida em que forem adequadas para o app. No entanto, para entregar o melhor produto para seus clientes, siga-as o máximo possível.

Em toda a página, você encontrará links para recursos que podem ajudar você a abordar cada recomendação.

1. Testar a qualidade básica de apps para tablets

O primeiro passo para proporcionar uma ótima experiência em um app para tablet é garantir que ele atenda aos principais critérios de qualidade de apps para todos os dispositivos e formatos-alvo. Para ver informações completas, consulte as Diretrizes sobre os principais critérios de qualidade do app.

Antes da publicação, o app precisa ser aprovado nas verificações técnicas básicas e nos critérios de lançamento, como os seguintes:

Caso você já tenha feito upload do app para o Google Play Console, é possível acompanhar o progresso com relação a essas verificações acessando a página Dicas de otimização.

2. Otimizar layouts para telas maiores

O Android facilita o desenvolvimento de apps que funcionam bem em uma ampla gama de tamanhos de tela e formatos de dispositivos. Essa vasta compatibilidade funciona a seu favor, já que ajuda a criar um único app que pode ser distribuído amplamente a todos os dispositivos de destino. No entanto, para oferecer aos usuários a melhor experiência possível em cada configuração de tela, principalmente em tablets, é preciso otimizar os layouts e outros componentes da IU para as configurações desejadas. Otimizar a IU em tablets permite aproveitar o maior espaço de tela disponível e oferecer novos recursos, apresentar novos conteúdos ou melhorar a experiência de outras formas para aumentar o engajamento dos usuários.

Caso seu app tenha sido desenvolvido para celulares e agora você queira distribuí-lo para tablets, é possível começar fazendo pequenos ajustes nos layouts, nas fontes e no espaçamento. Em alguns casos, como para tablets de 7 polegadas ou para jogos com telas grandes, esses ajustes podem ser suficientes para dar ao app uma ótima aparência. Em outros casos, como para tablets maiores, é possível redesenhar partes da IU para substituir a IU "esticada" por uma eficiente com vários painéis, navegação mais simples e conteúdo extra.

Livre-se da IU "esticada": em tablets, os layouts de painel único levam a um espaço em branco inadequado e a linhas excessivamente longas. Use o preenchimento para reduzir a largura dos elementos da IU e considere usar layouts de vários painéis.

Veja algumas sugestões:

  • Forneça layouts personalizados conforme necessário para telas large e xlarge. Você também pode fornecer layouts que são carregados com base na menor dimensão ou na largura e altura mínimas disponíveis da tela.
  • Personalize, no mínimo, dimensões como tamanhos de fonte, margens e espaçamento para telas maiores de modo a melhorar o uso do espaço e a legibilidade do conteúdo.
  • Ajuste o posicionamento dos controles de IU para que possam ser acessados com facilidade quando o usuário segurar o tablet, como nas laterais quando o dispositivo estiver na orientação paisagem.
  • O preenchimento de elementos da IU geralmente é maior em tablets do que em celulares. Recomenda-se um ritmo de 48 dp (link em inglês) e uma grade de 16 dp.
  • Preencha o conteúdo de texto adequadamente para que não fique alinhado diretamente com as margens da tela. Use um preenchimento mínimo de 16dp ao redor do conteúdo próximo às margens da tela.

Confira, especialmente, se os seus layouts não parecem "esticados" na tela:

  • As linhas de texto não devem ser muito longas. Otimize para um máximo de 100 caracteres por linha, com melhores resultados entre 50 e 75.
  • As ListViews e os menus não devem usar a largura de tela cheia.
  • Use o preenchimento para gerenciar as larguras dos elementos na tela ou alternar para uma IU de vários painéis para tablets. Consulte a próxima seção.

3. Aproveitar a área extra da tela

Os layouts de vários painéis proporcionam melhor equilíbrio visual nas telas de tablets, ao mesmo tempo em que oferecem maior conveniência e legibilidade.

Os tablets oferecem muito mais espaço de tela real para o app, especialmente na orientação paisagem. Os de 10 polegadas, em especial, oferecem uma área muito maior. No entanto, até mesmo os de 7 polegadas têm mais espaço para a exibição de conteúdo e o engajamento dos usuários.

Ao considerar a IU do app para a execução em tablets, aproveite ao máximo a área de tela extra disponível. Veja algumas sugestões:

  • Procure oportunidades para incluir conteúdo extra ou usar um tratamento alternativo para o já existente.
  • Use layouts de vários painéis (link em inglês) nas telas de tablets para combinar diferentes visualizações em uma única composta. Isso permite usar a área estra da tela de forma mais eficiente e facilita a navegação dos usuários no app.
  • Planeje como você quer que os painéis das suas visualizações compostas sejam reorganizados quando a orientação da tela mudar.
  • As visualizações compostas combinam diversas visualizações únicas de uma IU para celular (acima) em uma IU mais eficiente para tablets (abaixo).

  • Embora uma única tela seja implementada como uma subclasse Activity, recomendamos que a implementação de painéis de conteúdo individual seja feita como subclasses Fragment. Isso permite maximizar a reutilização de código entre diferentes formatos e entre telas que compartilham conteúdo.
  • Decida em quais tamanhos de tela você usará uma IU de vários painéis e forneça os diferentes layouts nos buckets de tamanho de tela adequados (como large/xlarge) ou as larguras mínimas de tela (como sw600dp/sw720).

4. Usar recursos criados para telas de tablet

Para garantir que o app tenha o melhor visual, forneça ícones e outros recursos de bitmap para cada densidade no intervalo geralmente compatível com tablets. Especificamente, crie ícones para a barra de ações, para as notificações e para a tela de início de acordo com as diretrizes de Iconografia (link em inglês) e forneça-os em várias densidades para que apareçam no tamanho adequado em todas as telas, sem desfocar nem resultar em outros artefatos de dimensionamento.

Tabela 1. Tamanho bruto dos recursos para tipos de ícone.

Densidade Tela de início Barra de ações Pequeno/Contextual Notificação
mdpi 48 x 48 px 32 x 32 px 16 x 16 px 24 x 24 px
hdpi 72 x 72 px 48 x 48 px 24 x 24 px 36 x 36 px
tvdpi (usar HDPI) (usar HDPI) (usar HDPI) (usar HDPI)
xhdpi 96 x 96 px 64 x 64 px 32 x 32 px 48 x 48 px
xxhdpi 144 x 144 px 96 x 96 px 48 x 48 px 72 x 72 px
xxxhdpi 192 x 192 px 128 x 128 px 64 x 64 px 96 x 96 px

Forneça, no mínimo, uma versão de cada ícone e recurso de bitmap otimizados para pelo menos uma das seguintes densidades de tela de tablet comum:

  • hdpi
  • xhdpi
  • xxhdpi
  • xxxhdpi

Outras dicas:

  • Use formas vetoriais ao criar ícones para que eles sejam dimensionados sem perder detalhes nem nitidez das margens.
  • Use qualificadores de recursos específicos da densidade para garantir que os ícones corretos sejam carregados em cada densidade da tela.
  • Os tablets e outros dispositivos de tela grande geralmente solicitam um ícone de tela de início com um tamanho de densidade maior do que a densidade real do dispositivo. Por isso, forneça seu ícone de tela de início com a maior densidade possível. Por exemplo, se um tablet tiver uma tela xhdpi, será solicitada a versão xxhdpi do ícone de tela de início.

5. Ajustar tamanhos de fonte e áreas de toque

Para garantir que seu app seja fácil de usar em tablets, ajuste os tamanhos de fonte e as áreas de toque na IU do tablet para todas as configurações de tela pretendidas. É possível ajustar os tamanhos de fonte com atributos de estilo ou recursos de dimensão e ajustar áreas de toque com layouts e drawables de bitmap, conforme discutido acima.

Veja algumas considerações:

  • O texto não deve ser excessivamente grande nem pequeno em tamanhos e densidades de tela de tablet. Confira se os rótulos estão dimensionados corretamente para os elementos da IU a que correspondem e garanta que não haja quebras de linha inadequadas nos rótulos, nos títulos nem em outros elementos.
  • O tamanho da área de toque recomendado para elementos na tela é de 48 dp (mínimo de 32 dp). Alguns ajustes podem ser necessários na IU para tablets. Consulte Métricas e grades (link em inglês) para saber mais sobre estratégias de implementação para ajudar a maioria dos usuários. Para atender às necessidades de acessibilidade de determinados usuários, recomenda-se usar áreas de toque maiores.
  • Sempre que possível, para ícones menores, expanda a área de toque para mais de 48 dp usando TouchDelegate ou apenas centralizando o ícone dentro do botão transparente.

6. Ajustar o tamanho dos widgets da tela inicial

Se o app inclui um widget de tela inicial, estes são alguns pontos a considerar para garantir uma melhor experiência do usuário em telas de tablet:

  • Defina a altura e largura padrão do widget de forma adequada para telas de tablet, assim como altura e largura mínimas e máximas de redimensionamento.
  • O widget deve ser redimensionável para 420 dp ou mais para abranger cinco ou mais linhas (widget quadrado ou vertical) ou colunas (widget quadrado ou horizontal) da tela inicial.
  • As imagens 9-patch precisam ser renderizadas corretamente.
  • Use as margens padrão do sistema.
  • Defina a targetSdkVersion do app como 14 ou posterior, se possível.

7. Conjunto de recursos completo para usuários de tablet

Conjunto de recursos para tablets

Permita que os usuários de tablets usem os melhores recursos do app. Estas são algumas recomendações:

  • Crie o app para oferecer em tablets pelo menos o mesmo conjunto de recursos oferecido em smartphones.
  • Em casos excepcionais, o app pode omitir ou substituir determinados recursos em tablets se não forem compatíveis com o hardware ou com o caso de uso da maioria dos tablets. Por exemplo:
    • Se o celular usa recursos de telefonia, mas isso não está disponível no tablet atual, é possível omitir ou substituir a funcionalidade relacionada.
    • Vários tablets têm um sensor GPS, mas a maioria dos usuários normalmente não carrega tablets ao correr. Caso seu app para smartphone ofereça uma funcionalidade que permite que o usuário registre uma rota de GPS de corridas ao carregá-lo consigo, o app não precisará oferecer esse recurso em tablets porque o caso de uso não é interessante.
  • Se você omitir um recurso ou uma função da IU para tablets, será necessário deixá-los inacessíveis para os usuários ou oferecer uma “degradação suave” para um recurso substituto. Veja também a seção abaixo sobre os recursos de hardware.

8. Direcionar o app para as versões do Android da forma adequada

Para garantir a distribuição mais ampla possível para tablets, confira se o app está direcionado corretamente para as versões do Android compatíveis com tablets. A compatibilidade inicial para tablets foi adicionada no Android 3.0 (API de nível 11). A compatibilidade unificada com o framework de IU para tablets, smartphones e outros dispositivos foi introduzida no Android 4.0

É possível definir o intervalo de versões do Android desejadas para o app no arquivo de manifesto, no elemento <uses-sdk>. Na maioria dos casos, você pode direcionar o app para as versões do Android de modo adequado definindo o atributo targetSdkVersion do elemento para o maior nível de API disponível.

Confira, no mínimo, o elemento <uses-sdk> para garantir que:

  1. a targetSdkVersion seja declarada com valor 11 ou posterior (o recomendável é 14 ou mais);
  2. ou a minSdkVersion seja declarada com valor 11 ou posterior;
  3. caso um atributo maxSdkVersion seja declarado, ele tenha um valor 11 ou posterior. No geral, o uso de maxSdkVersion não é recomendado.

9. Declarar as dependências do recurso de hardware corretamente

Celulares e tablets geralmente oferecem uma compatibilidade de hardware levemente diferente para sensores, câmeras, telefonia e outros recursos. Por exemplo, vários tablets são compatíveis com Wi-Fi, mas não com telefonia.

Para distribuir um único APK para toda a sua base de clientes de smartphones e tablets, confira se o app não declara requisitos para recursos de hardware que não costumam estar disponíveis em tablets. Você precisa declarar os recursos de hardware de modo adequado como não obrigatórios no manifesto do app, conforme descrito abaixo.

  • No manifesto do app, localize qualquer elemento <uses-feature>. Procure, principalmente, recursos de hardware que podem não estar disponíveis em alguns tablets, como:
    • android.hardware.telephony
    • android.hardware.camera (refere-se à câmera traseira)
    • android.hardware.camera.front
  • Declare os elementos <uses-feature> como não obrigatórios incluindo o atributo android:required=”false”.

    Por exemplo, esta é a maneira correta de se declarar uma dependência de android.hardware.telephony, de modo que ainda seja possível distribuir o app amplamente, mesmo para dispositivos que não oferecem telefonia:

    <uses-feature android:name="android.hardware.telephony" android:required="false" />
  • Da mesma forma, confira se o manifesto inclui os elementos <permission>, que implicam requisitos de recursos de hardware que podem não ser adequados para tablets. Se você encontrar essas permissões, declare explicitamente um elemento <uses-feature> correspondente para os recursos e inclua o atributo android:required=”false”.

Depois de declarar os recursos de hardware como não obrigatórios, teste o app em vários dispositivos. Ele funcionará normalmente quando os recursos de hardware que usa não estiverem disponíveis e oferecerá a "degradação suave" e uma funcionalidade alternativa quando adequado.

Por exemplo, se um app costuma usar o GPS para definir a localização, mas o GPS estiver indisponível no dispositivo, o app poderá permitir que o usuário defina o local manualmente. O app pode verificar as funções de hardware do dispositivo no momento da execução e lidar com elas conforme necessário.

10. Declarar compatibilidade com telas de tablet

Para garantir a distribuição do app para uma grande variedade de tablets, ele precisará declarar compatibilidade com tamanhos de tela de tablet no arquivo de manifesto da seguinte maneira:

  • Um elemento <supports-screens>, se declarado, não deve especificar android:largeScreens="false" ou android:xlargeScreens="false".
  • Para apps destinados a valores de minSdkVersion menores que 13, um elemento <supports-screens> precisa ser declarado com android:largeScreens="true" e android:xlargeScreens="true".

Se o app declarar um elemento <compatible-screens> no manifesto, o elemento precisa incluir atributos que especifiquem todas as combinações de tamanho e densidade para telas de tablet compatíveis com o app. Se possível, evite o uso do elemento <compatible-screens> no app.

11. Mostrar a IU do tablet no Google Play

Depois de criar uma IU otimizada e avançada para usar no app para tablet, você precisa informar seus clientes sobre ela. Estas são algumas das principais formas de promover seu app para tablet aos usuários no Google Play.

Fazer upload de capturas de tela da sua IU para tablet

Os usuários de tablet querem saber qual será a aparência do app no dispositivo deles, e não em um smartphone. Caso tenha desenvolvido um app para tablet, faça upload de capturas de tela da IU para tablets no Google Play Console. Veja algumas recomendações:

  • Mostre a principal funcionalidade do app, não uma página de inicialização ou de login. As capturas precisam mostrar os locais em que os usuários passarão a maior parte do tempo.
  • Adicione capturas de tela de tablets de 7 e 10 polegadas.
  • Adicione capturas de tela nas orientações retrato e paisagem, se possível.
  • Use capturas de tela, se possível. Evite mostrar o hardware do dispositivo nas capturas.
  • Faça upload de até oito capturas de tela da IU em tablets de 7 polegadas e outras oito em tablets de 10 polegadas.

Atualizar a descrição e as notas da versão do app

  • Na descrição do app, destaque que ele oferece IU otimizada para tablets e ótimos recursos para usuários desse dispositivo. Adicione alguns detalhes sobre como a IU do tablet funciona e o que agradará quem a usa.
  • Inclua informações sobre a compatibilidade com tablets nas notas da versão e nas informações de atualização do app.

Atualizar o vídeo promocional

Muitos usuários assistem a um vídeo promocional do app para ter uma ideia do que se trata e se ele os agradará. Para usuários de tablets, aproveite esse interesse destacando a IU do tablet no vídeo promocional. Veja algumas dicas e orientações:

  • Adicione uma ou mais capturas de tela do app sendo executado em um tablet. Para gerar engajamento dos usuários de tablet de modo mais eficiente, recomendamos promover a IU para tablets em proporção parecida à IU para smartphones.
  • Mostre a IU para tablets o quanto antes no vídeo. Não presuma que os usuários de tablet assistirão pacientemente a um tutorial sobre recursos de uma IU para smartphone. O ideal é gerar imediatamente o engajamento deles mostrando a IU para tablet nos primeiros 10 segundos ou ao mesmo tempo em que apresenta a IU para smartphone.
  • Para deixar claro que se trata de uma IU para tablet, inclua imagens do app sendo executado em um tablet na mão de um usuário.
  • Destaque a IU para tablet do app na narrativa ou na locução do vídeo.

Inserir a IU para tablet em campanhas promocionais

Mostre a IU para tablet em campanhas promocionais, sites, postagens em rede social, anúncios e em outros locais. Veja algumas sugestões:

  • Planeje uma campanha de marketing ou publicidade que destaque o uso do app em tablets.
  • Mostre o melhor do app para tablet nas campanhas promocionais. Use o Gerador de arte do dispositivo para gerar rapidamente imagens promocionais de alta qualidade do app sendo executado em tablets de 7 ou 10 polegadas, na orientação de sua escolha, com ou sem sombra projetada e brilho da tela. Basta capturar, arrastar e soltar.
  • Inclua um selo do Google Play nas suas promoções on-line para permitir que os usuários acessem o app diretamente na página "Detalhes do app". Você pode gerar um selo em vários idiomas usando o Gerador de selos.

12. Seguir as práticas recomendadas para publicar no Google Play

Estas são algumas práticas recomendadas para fornecer apps de sucesso para tablets no Google Play.

Conferir a página "Dicas de otimização" do app

O Google Play Console oferece uma página de "Dicas de otimização" que permite verificar rapidamente o progresso do app em relação às diretrizes básicas para distribuição e qualidade de apps para tablets. Para acessar a página, entre no Play Console, carregue o app pela opção "Todos os apps" e clique em "Dicas de otimização" no painel de navegação esquerda.

O Play Console cria a página de "Dicas de otimização" do app executando uma série de verificações para verificar os critérios básicos de qualidade. Se ele encontrar problemas, você receberá um alerta sobre itens “Pendentes” na página "Dicas de otimização".

Caso você tenha desenvolvido uma experiência de tablet para o app, acesse a página "Dicas de otimização" para acompanhar o desempenho dele nas verificações básicas. Se algum problema for listado, recomendamos resolvê-lo no app e fazer upload de um novo binário para distribuição, se necessário.

Caso a página "Dicas de otimização" liste problemas "Pendentes" que não se aplicam ao seu app ou não afetam a qualidade dele em tablets, avise-nos usando o Formulário de contato criado para tablets » (link em inglês). Analisaremos o app e atualizaremos a página "Dicas de otimização" conforme necessário.

Confirmar a filtragem do app

Depois de fazer upload do app no Play Console, confira a lista de dispositivos compatíveis do APK para garantir que o app não seja filtrado dos tablets de destino.

Distribuir o app como um APK único

Recomendamos publicar o app como um APK único para todos os tamanhos de tela (smartphones e tablets), em uma única página "Detalhes do app" do Google Play. Essa abordagem tem várias vantagens importantes.

  • Os usuários conseguem encontrar seu app com mais facilidade em pesquisas, durante a navegação ou em promoções.
  • Os usuário conseguem restaurar o app automaticamente com maior facilidade se adquirirem um novo dispositivo.
  • Suas estatísticas de nota e download são consolidadas em todos os dispositivos.
  • A publicação de um app para tablet em uma segunda página de detalhes pode diluir as notas da sua marca.

Se necessário, você pode fornecer o app usando a Compatibilidade com vários APKs. Na maioria dos casos, recomendamos usar um único APK para alcançar todos os dispositivos.

Como definir um ambiente de teste para tablets

Avalie a qualidade do app em tablets (tanto a qualidade básica do app quanto a específica de app para tablet) com um hardware ou um ambiente de emulação adequado para testes.

Use o ambiente de teste recomendado para testar os critérios de qualidade do app principal e inclua tablets médios e tablets com mais ou menos recursos de hardware/software.

Tabela 1. Um ambiente de teste de tablet típico pode incluir um ou dois dispositivos de cada linha da tabela abaixo, com uma das versões de plataforma, configurações de tela e configurações de recurso de hardware listadas.

Tipo Tamanho Densidade Versão Skin AVD
Tablet de 7 polegadas large ou
-sw600
hdpi,
tvdpi
Android 4.0 (API de nível 14) ou mais recente WXGA800-7in
Tablet de 10 polegadas xlarge ou
-sw800
mdpi,
hdpi,
xhdpi
Android 3.2 (API de nível 13) ou mais recente WXGA800

Como enviar feedback

Use o Formulário de contato criado para tablets (link em inglês) para enviar feedback ou solicitar uma análise manual das Dicas de otimização. Leia as seções relevantes das "Diretrizes de qualidade de apps para tablets" antes de enviar um feedback.