Criar links diretos para conteúdo de app

Quando um link clicado ou uma solicitação programática invoca uma intent de URI da Web, o sistema Android testa cada ação a seguir em ordem sequencial, até que a solicitação seja atendida:

  1. Abrir o app preferencial do usuário para processar o URI, se houver um app designado.
  2. Abrir o único app disponível para processar o URI.
  3. Permitir que o usuário selecione um app em uma caixa de diálogo.

Siga as etapas abaixo para criar e testar links para seu conteúdo. Você também pode usar o App Links Assistant no Android Studio para adicionar Android App Links.

Adicionar filtros de intent para links recebidos

Para criar um link para o conteúdo do seu app, adicione um filtro de intent que contenha esses elementos e valores de atributo no manifesto:

<action>
Especifique a ação de intent ACTION_VIEW para que o filtro de intent seja acessado a partir da Pesquisa Google.
<data>
Adicione uma ou mais tags <data>, de modo que cada uma delas represente um formato de URI compatível com a atividade. A tag <data> precisa incluir, no mínimo, o atributo android:scheme.

É possível adicionar mais atributos para refinar ainda mais o tipo de URI aceito pela atividade. Por exemplo, você pode ter várias atividades que aceitam URIs semelhantes, mas que são diferentes apenas no nome do caminho. Nesse caso, use o atributo android:path ou as variantes pathPattern ou pathPrefix dele para determinar qual atividade o sistema deve abrir para diferentes caminhos de URI.

<category>
Inclua a categoria BROWSABLE. Essa ação é necessária para que o filtro de intent possa ser acessado de um navegador da Web. Sem ela, não é possível clicar no link de um navegador para seu app.

Inclua também a categoria DEFAULT. Ela permite que o app responda a intents implícitos. Sem isso, a atividade só poderá ser iniciada se o intent especificar o nome do componente do app.

O snippet XML a seguir mostra como especificar um filtro de intent no manifesto para links diretos. Os URIs “example://gizmos” e “http://www.example.com/gizmos” são compatíveis com esta atividade.

    <activity
        android:name="com.example.android.GizmosActivity"
        android:label="@string/title_gizmos" >
        <intent-filter android:label="@string/filter_view_http_gizmos">
            <action android:name="android.intent.action.VIEW" />
            <category android:name="android.intent.category.DEFAULT" />
            <category android:name="android.intent.category.BROWSABLE" />
            <!-- Accepts URIs that begin with "http://www.example.com/gizmos” -->
            <data android:scheme="http"
                  android:host="www.example.com"
                  android:pathPrefix="/gizmos" />
            <!-- note that the leading "/" is required for pathPrefix-->
        </intent-filter>
        <intent-filter android:label="@string/filter_view_example_gizmos">
            <action android:name="android.intent.action.VIEW" />
            <category android:name="android.intent.category.DEFAULT" />
            <category android:name="android.intent.category.BROWSABLE" />
            <!-- Accepts URIs that begin with "example://gizmos” -->
            <data android:scheme="example"
                  android:host="gizmos" />
        </intent-filter>
    </activity>
    

A única diferença entre os dois filtros de intent é o elemento <data>. Embora seja possível incluir vários elementos <data> no mesmo filtro, crie filtros separados se você quer declarar URLs exclusivos (como uma combinação específica de scheme e host), uma vez que vários elementos <data> no mesmo filtro de intent são mesclados para considerar todas as variações dos atributos combinados. Por exemplo, considere o seguinte:

    <intent-filter>
      ...
      <data android:scheme="https" android:host="www.example.com" />
      <data android:scheme="app" android:host="open.my.app" />
    </intent-filter>
    

Pode parecer que esse filtro é compatível apenas com https://www.example.com e app://open.my.app. No entanto, ele é compatível também com app://www.example.com e https://open.my.app.

Depois de adicionar filtros de intent com URIs para conteúdo de atividade ao manifesto do seu app, o Android poderá rotear qualquer Intent que tenha URIs correspondentes para seu app durante a execução.

Para saber mais sobre como definir filtros de intent, consulte Como permitir que outros aplicativos iniciem sua Activity.

Ler dados de intents recebidos

Depois que o sistema inicia sua atividade por meio de um filtro de intent, você pode usar os dados disponibilizados pelo Intent para determinar o que precisa ser renderizado. Chame os métodos getData() e getAction() para recuperar os dados e a ação associados ao Intent recebido. Esses métodos podem ser chamados em qualquer momento do ciclo de vida da atividade, mas, em geral, isso deve ser feito durante os callbacks iniciais, como onCreate() ou onStart().

Veja abaixo um snippet que mostra como recuperar dados de um Intent:

Kotlin

    override fun onCreate(savedInstanceState: Bundle?) {
        super.onCreate(savedInstanceState)
        setContentView(R.layout.main)

        val action: String? = intent?.action
        val data: Uri? = intent?.data
    }
    

Java

    @Override
    public void onCreate(Bundle savedInstanceState) {
        super.onCreate(savedInstanceState);
        setContentView(R.layout.main);

        Intent intent = getIntent();
        String action = intent.getAction();
        Uri data = intent.getData();
    }
    

Siga estas práticas recomendadas para melhorar a experiência do usuário:

  • O link direto deve levar os usuários diretamente ao conteúdo, sem solicitações, páginas intersticiais ou logins. Verifique se os usuários podem ver o conteúdo do app, mesmo que eles nunca tenham aberto o app antes. Não há problema em exibir solicitações para os usuários em interações posteriores ou quando eles abrem o app na tela de início. Esse é o mesmo princípio da experiência Primeiro clique grátis para sites.
  • Siga as orientações de design descritas em Navegação com Voltar e Para cima para que seu app corresponda às expectativas dos usuários em relação à navegação anterior depois que eles acessarem o app por meio de um link direto.

Testar os links diretos

Você pode usar o Android Debug Bridge com a ferramenta Gerenciador de atividades (AM, na sigla em inglês) para testar se os URIs do filtro de intent que você especificou para links diretos direcionam para a atividade correta do app. É possível executar o comando do adb em um dispositivo ou emulador.

A sintaxe geral para testar um URI de filtro de intent com adb é:

    $ adb shell am start
            -W -a android.intent.action.VIEW
            -d <URI> <PACKAGE>
    

Por exemplo, o comando abaixo tenta visualizar uma atividade no app de destino associada ao URI especificado.

    $ adb shell am start
            -W -a android.intent.action.VIEW
            -d "example://gizmos" com.example.android
    

A declaração do manifesto e o gerenciador de intents que você configurou acima definem a relação entre seu app e um site e o que fazer com os links recebidos. No entanto, para que o sistema trate o app como gerenciador padrão de um conjunto de URIs, é preciso solicitar também que o sistema verifique essa conexão. A próxima lição explica como implementar essa verificação.

Para saber mais sobre intents e links de app, consulte os seguintes recursos: